Equipe

Atualizado: Out 16

Uma sorte a minha ter tanta gente para me apoiar em um projeto do coração. Atualmente estou dando aula para a oitava turma de Introdução a Astrologia Védica e convidei alguns dos alunos da formação para conduzirem os plantões de dúvidas. Eles toparam e é uma alegria sem fim apresentar esse time aqui pra vocês aqui:


Oi, Eu sou a Pri Missi. Não fui miss, esse é meu sobrenome mesmo.

Depois que vocês estiverem craques podemos bater um papo do porque isso acontece no meu mapa, mas o fato é que não tenho desenvoltura para falar sobre mim mesma.

Então, vou me ater ao que considero mais importante vocês saberem, mais do que minha formação e trajetória de vida, acho relevante saberem que estou aqui com muita disposição para ajudar a todes.

Amo Jyotisha e sempre consigo um tempinho na agenda pra me conectar com tudo o que ele me traz.

Espero que tenham uma jornada maravilhosa com a Madu e esse grupo tão especial!

Para saber mais sobre a Pri: @primissi


Sou o Tiago, tenho 27 anos e sou da baixada fluminense do Rio de Janeiro. Durante grande parte da minha vida fui zero a pessoa espiritual e que seguia algo, sempre fui muito focado em um objetivo profissional/financeiro que me movia. Quando atingi esse objetivo e comecei a trabalhar como oficial de máquinas da marinha mercante, um trabalho que fico 60 dias no meio do mar dentro de um navio, tive tempo e oportunidade de olhar toda a bagunça que anos de descaso emocional causaram.

Comecei a praticar yoga sozinho em 2017, e isso foi a ferramenta inicial que me deu suporte para começar a me organizar. A disciplina e o autoconhecimento que essa prática me trouxe foram essenciais. Fiz minha formação de professor de yoga no início de 2020, apenas com a intenção de melhorar minha prática, porém toda a experiência da formação me fez ter mais consciência dos meus desejos e aspirações. Saí de lá com a vontade de usar esse conhecimento para ajudar outras pessoas, assim como me ajudou muito.

Conheci astrologia védica por indicação de uma amiga de formação de yoga. Fiz o curso de introdução muito despretensioso e com milhões de pé atrás, porém a astrologia védica, como próprio o nome em sânscrito (Jyotish) diz, é a luz. É assim mesmo que ela está funcionando para mim, uma luz na minha visão da vida. Ela me abriu muito os olhos para padrões subconscientes. Quando eu compartilho essa ferramenta de autoconhecimento com alguém, me sinto muito realizado de ser esse instrumento. Além disso, o Jyotish me fez reafirmar pontos que o yoga me trouxe, como a fé e a esperança, e me fez realizar um sonho de infância de olhar para o céu.

Para saber mais sobre o Tiago: @yoga.dhipa




Tanise Oliveira

Sou a Tani ,uma canceriana com a Lua em casa. O Sol e Júpiter em Gêmeos definem meu propósito e o que me realiza, estudar e compartilhar conhecimento.

Já fiz várias coisas nessa vida ,em diversos ramos, sempre com o lado empreendedor de Mercúrio na casa 1. Tive uma empresa de decoração de festas, uma boutique, produção de sabonetes de ervas, manipulação de florais... Mas sou professora desde que me conheço por gente.

Sou professora de Yoga, desde 2018, ministro cursos e conferências sobre o aprofundamento da filosofia.O Yoga trouxe sentido, direcionamento e as transformações mais profundas às quais me permiti. Encontrei no Yoga o sentido da existência, a importância da respiração e o respeito por quem sou.

O universo do Yoga trouxe-me a Madu, em maio de 2020,e esse foi mais uma passo rumo ao conhecimento do Eu. Do curso de introdução para a Formação de Astrologia Védica, foi o início de um novo ciclo de transformações. A cada novo conhecimento adquirido são inúmeras as possibilidades de escolhas, entre permanecer inerte ou buscar ressignificar padrões.

A Astrologia Védica veio complementar o caminho que iniciei com o Yoga. Um caminho a ser trilhado para vida.

Estou a disposição para compartilhar com vocês o que aprendi e sigo aprendendo.

Para saber mais sobre a Tani: @taniseoliveira.yoga


Cristina Shukla

Desde muito pequena eu tinha a sensação de algo quebrado por dentro. Um certo vazio.Quando criança meu pai foi meu colo nesse mundo. Através dele mergulhei nas histórias e por lá me refugiei o quanto pude. Aos 11 anos ele partiu desse mundo e tive de virar gente grande da noite para o dia.

Cresci de certa forma muito desamparada pela minha família, emocionalmente falando. Mas se de um lado não tive uma casa acolhedora , do lado de fora fui agraciada com abraços e pessoas muito queridas.

Minha sensação de não pertencimento à minha família e de estar quebrada por dentro me fez buscar por respostas e assim cheguei a Astrologia , na época tropical e logo depois ao Yoga.

Ambas me ajudaram a entender o que antes não era tangível , mas mesmo assim havia-se muito ainda por descobrir.

Aos 37 anos um divórcio passou como um vendaval na minha vida e ainda nem sei bem como fui parar na Índia no melhor estilo a la Comer , Rezar e Amar. Na minha primeira viagem para lá conheci o Sunny , com quem viria a me casar 2 anos depois. Entrar para uma família indiana não foi um processo muito simples, mas trouxe muitas benções como o acesso a Astrologia Védica. A Astrologia Védica sequestrou meu coração de pronto mas ainda assim tinha de achar um mestre com o qual poderia aprender. Até chegar na Madu passei por outros 3 professores, mas foi nela que achei meu lugar. A Astrologia Védica e também o Yoga, são meu chão nesse mundo. Poder entender o meu mapa é como poder entender a mim mesma de forma muito detalhada. Como bem mesmo a Madu fala, você não precisa do seu mapa para saber que em certas áreas da vida você tem muitos desafios. Mas com certeza entender seu mapa torna esses desafios muito mais claros e clareza é o passo número 1 para mudar os seus padrões. Entre tantas coisas que os estudos de Astrologia Védica trouxe , as que mais aprecio é paz que passei a desenvolver com meus processos, meus perrengues. E o mais lindo de tudo isso é que a cada dia que eu olho no meu mapa , eu observo algo novo, um detalhe que havia passado despercebido. É um constante trabalho de auto-observação, ação e observação novamente que nunca para. Espero poder contribuir para o grupo que se inicia agora com dedicação e carinho para que juntos possamos evoluir em direção à uma vida melhor para todos.❤️

Para saber mais sobre a Cris: @pranidhanayogaguaruja


Ana Carolina Anés

Pratica a filosofia do Yoga desde 2016. Fez a formação de Instrutores de Tantra Yoga com o professor indiano Nihar Sarkar (2016-2017). A partir de então iniciou sua prática regular de Yoga e começou a compartilhar essa prática milenar através de aulas particulares, em estúdios, academias, shalas, parques e praças.

Desde 2016 participa do Coletivo Namaskar, grupo de professores que se dedica a levar Yoga para espaços públicos de Porto Alegre, tornando o Yoga acessível para todxs.

Em 2018 participou do Curso Avançado de Tantra Yoga, com seu professor Nihar Sarkar, tendo aulas de meditação, prática de yoga e de mantras.

Ao longo do templo ampliou seus estudos de Yoga voltada para crianças, com Maurício Salem (RJ) e Yoga dos Bichos, com João Caré (Berlim), participando também de diversos workshops de Yoga.

A partir de 2020 começou a dar aulas através do formato on line. Em 2021 teve a alegria em fazer parte, junto com outros professores de Yoga, do Coletivo Yoga Linha de Frente, projeto que nasceu durante a pandemia, com o objetivo de levar um pouco de bem-estar e relaxamento as pessoas, através de aulas curtas e on line pelo instagram, sem nenhum custo.

Em 2020 fez o curso de Introdução a Astrologia Védica com a professora Madu Cabral, e desde então se dedica aos estudos dessa ferramenta transformadora. Atualmente faz o curso de Formação em Astrologia Védica com a Madu!

Atualmente é professora no Anandam (Porto Alegre, RS), do Coletivo Namaskar e Coletivo Yoga Linha de Frente. Também dá aula de yoga para o curso de Astrologia Védica e faz leituras de mapas.

Para saber mais sobre a Ana: @anacarolina.anes



Oi, me chamo Joana Otero, sou mulher, filha, irmã e tia, mas sobretudo sou e sempre fui uma pessoa que gosta de observar o mundo, as pessoas e a vida de um modo geral. Sempre com um olhar questionador, me perguntando o porquê das coisas. E, muito cedo entendi que tudo é energia e energia é tudo o que há! Fui trilhando caminhos para me aprofundar nesta nova perspectiva, mas sempre de uma forma paralela à tudo o que fazia na vida (empreendi por 18 anos no mundo dos vinhos e adorava uma balada!). Mas em 2017 a vida que eu levava ficou insustentável, meu corpo dava claros sinais de que entraria em colapso e foi então que organizei a vida e comecei a percorrer o caminho mais lindo de todos: o caminho do autoconhecimento!

Descobri a Madu no Instagram em 2018 neste processo, uma mulher que falava de astrologia de uma maneira completamente diferente de tudo o que eu tinha visto / ouvido falar / ou até mesmo estudado… aquilo me despertou curiosidade e fui escutando o que ela tinha para dizer. E não é que foi fazendo sentido?! Neste momento, eu já estava fundo nesse caminho de autoconhecimento, estudando Reiki, Leitura de Aura, proteção energética, meditação da Rosas, Lomi Lomi e etc… E quando ela lançou a primeira turma de introdução à astrologia védica em abril do ano passado, não tive dúvidas: me inscrevi na hora! E foi paixão a segunda vista! Fiz 3 cursos com a Madu em 2020, agora em 2021 estou fazendo o curso de formação dela e desde então venho dedicando muito do meu tempo aos estudos de Jyotish. Tem sido o meu norte nesses tempos difíceis que temos passado. Comecei a ler mapas recentemente, o que tem sido muito gratificante. E agora terei a oportunidade e a honra de fazer parte deste time incrível do novo curso de introdução à astrologia védica da Madu e te ajudar no seu processo!

Para saber mais sobre a Joana: @joanaotero